Alimentação SaudávelTer sempre uma alimentação saudável reduz o risco de doenças cardíacas. Saiba como melhorar sua alimentação com o consumo de uma dieta saudável.

Para começar, é importante saber a diferença entre o LDL e o HDL:

LDL: é o colesterol “mau” e quanto maior a sua quantidade no organismo, maiores são os riscos de entupimentos de veias, artérias e vasos.

HDL: é o colesterol “bom”, ajuda a remover o excesso de colesterol LDL presente no sangue e não há restrições. Quanto maior for seu HDL, menos riscos possui de contrair as doenças cardíacas.

  • As gorduras saturadas e trans são um dos principais meios para adquirir LDL. Suas principais fontes são: produtos de origem animal, óleo de coco, manteiga, azeite de dendê, gordura hidrogenada (shortenings: gorduras industriais utilizadas em sorvetes, biscoitos, chocolates, pães, creme, maionese, óleos para fritura industrial);
  • As gorduras poliinsaturadas quando substituem as gorduras saturadas, ajudam a diminuir o LDL. Podem ser encontradas principalmente nos óleos vegetais, e óleos de peixe;
  • Os ácidos graxos, encontrados no oléo vegetal e no do óleo de peixe, ajudam a reduzir a coagulação do sangue, diminuindo o risco de algumas doenças cardíacas;
  • Caso precise perder peso, reduza o consumo de açúcares, doces, gorduras e carboidratos complexos (pães, massas);
  • Consuma mais as carnes brancas, no lugar das carnes vermelhas (quando consumir, retire toda a gordura visível);
  • Se possível, substitua o leite integral pelo desnatado e os queijos gordurosos pelo queijo branco, ricota, cottage e queijo de soja;
  • Consuma muito farelo de aveia, pois é rico em fibras solúveis e ajuda a diminuir o colesterol;
  • Diminua a quantidade de ovos por semana (no máximo 3 gemas) e se possível, coma só a clara;
  • Consuma menos os “embutidos”: linguiça, salsicha, enlatados, salame e frios;
  • Aumente o consumo de cereais integrais, frutas com casca e vegetais crus;
  • Ingira pelo menos 25g de proteína de soja por dia, ajuda a reduzir o LDL;
  • Coma muitas leguminosas (feijão, lentilha, soja) e oleaginosas (nozes, amêndoas, castanhas);
  • Evite ao máximo os fast-foods, hambúrgueres, refrigerantes, batata frita, salgadinhos industrializados, biscoito recheado.